Há pessoas que vivem apenas das ideias das suas cabeças. Atravessam o mundo por elas. Resistem a todos os nãos. Mais cedo ou mais tarde brilham. Saber sofrer é saber vencer.

OBRIGADO PELA SUA VISITA - DEIXE O SEU COMENTÁRIO
06
Out 09

 

 

Á poucos dias ouvi, de uma das pessoas com mais longevidade nesta terra que em tempos idos Arnoso Santa Maria gozava de algum progresso em relação ás freguesias vizinhas. Segundo as suas palavras, a população de Tebosa olhava o céu e via com alguma inveja os cabos que traziam a electricidade para Arnoso enquanto eles permaneciam na penumbra. Mas enfim, são tempos de glória que já lá vão. Parece que entretanto paramos no tempo a contemplar as lâmpadas, fascinados com a electricidade que nos entrava casa adentro e esquecemo-nos de continuar a evoluir. Esta distracção fez com que hoje levemos lições de progresso. Estamos neste momento a dar os primeiros passos em algumas infra-estruturas que eles já têm á anos. É como se estivéssemos a tentar chegar á Lua e eles a voltar de Marte.
Quis em 1960, um ilustre Arnosense deixar gravado no granito de um cruzeiro a expressão “O popule ab arnoso surge et ambula”. Esta expressão, que insiste em permanecer gravada através de gerações, e que traduzida do latim lembra quem por ali passa que “o povo de Arnoso distingue-se e evolui” no entanto esta expressão pouco reflecte aquilo que na realidade temos sido.
 Arnoso, “Vila” de Ramiro Pais e terra que deu nome ao título atribuído a um Conde, permanece verdejante, tranquila e parada no tempo. Os Nossos antepassados envergonham-se com que fizemos com o legado que nos deixaram.  É tempo de levantar os olhos e termos orgulho daquilo que somos. É bom vivermos numa terra tranquila mas não nos podemos esquecer que existem necessidades básicas que não podemos descurar e que são essenciais ao nosso bem-estar. Também somos guardiões de uma grande carga histórica, que temos obrigação de preservar e divulgar, para que os nossos descendentes sigam o nosso exemplo e não  apaguem deste mundo o rasto da nossa existência.
“O popule ab arnoso surge et ambula”
publicado por Paulo da Silva às 22:16
tags:

Caro Paulo,

Sei que passaram alguns anos desde esta publicação, no entanto, e porque só agora vi este texto, não poderia deixar de manifestar o meu contentamento por ver viva uma memória de um ilustre Arnosense - Dr. Alcino Pinto. No entanto devo acrescentar, os seus motivos eram bem no sentido daqui-lo que refere no texto "O popule ab arnoso surge et ambula" - "Arnoso levanta-te de caminha". O texto de conformismo é reflexo dessa vontade de progresso e desejo do bem coletivo. Certamente o meu avo teria aprovado.
Coragem aí por Arnoso, somos muitos fora da Terra mas não a esquecemos. Estamos convosco.
Miguil Pinto e Campos a 4 de Maio de 2014 às 19:10

Boas! Muito me apraz esta correcção de uma expressão da qual não sabia o sentido correto e ao qual arrisquei "traduzir". Infelizmente nos dias de hoje esse sentimento de vontade de progresso e bem colectivo parece ter-se desvanecido. Seria muito util divulgar e perpetuar na historia da freguesia a memoria do Dr. Alcino Pinto e outros bem feitores que em tempos construíram os alicerces de um futuro que não conseguimos concretizar , mas são memorias que vão desaparecendo com os mais velhos. Um abraço, Paulo Sérgio Silva

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Todos os direitos Reservados. A cópia e reprodução não autorizada dos textos e fotos deste blog é expressamente proibida. Plágio é CRIME!